Aṅguttara Nikāya 7.59

Tissa Sutta

Tissa

Assim ouvi. Certa ocasião o Abençoado estava em Rajagaha, no pico do Abutre. Então, quando a noite estava bem avançada, dois devas com belíssima aparência que iluminaram toda a área do pico do Abutre, se aproximaram do Abençoado. Ao se aproximar eles homenagearam o Abençoado e ficando em pé a um lado um deva disse: “Venerável senhor, essas bhikkhunis estão libertadas.”

O outro deva disse: “Venerável senhor, essas bhikkhunis estão bem libertadas sem restar nenhum combustível.”

Isso foi o que os devas disseram. O Mestre aprovou. Então aqueles devas pensando, “O Mestre nos aprovou,” homenagearam o Abençoado, e mantendo-o à sua direita, desapareceram.

Então, quando a noite havia terminado, o Abençoado se dirigiu aos bhikkhus: “Ontem à noite, bhikkhus, quando a noite estava bem avançada, dois devas com belíssima aparência que iluminaram toda a área do Bosque de Jeta, se aproximaram de mim. Ao se aproximar eles me homenagearam e ficando em pé a um lado um deva disse: ‘Venerável senhor, essas bhikkhunis estão libertadas.’ E o outro deva disse: ‘Venerável senhor, essas bhikkhunis estão bem libertadas sem restar nenhum combustível.’ Isso foi o que os devas disseram. Depois eles me homenagearam, e mantendo-me à sua direita, desapareceram.”

Agora naquela ocasião o Venerável Mahamoggalana estava sentado não muito distante do Abençoado. Então ocorreu ao Venerável Mahamoggalana: “Quais devas sabem aquele que possui combustível restante como ‘aquele que possui combustível restante’ e aquele que não possui combustível restante como ‘aquele que não possui combustível restante’?”

Agora naquela ocasião um bhikkhu chamado Tissa havia falecido recentemente e renascido num certo mundo de Brahma. Lá ele era conhecido como “o Brahma Tissa, poderoso e forte.” Então, tal como um homem forte é capaz de estender o seu braço flexionado ou flexionar o seu braço estendido, o Venerável Mahamoggalana desapareceu do pico do Abutre e reapareceu naquele mundo de Brahma. Vendo o Venerável Mahamoggalana vindo à distância o Brahma Tissa disse:

“Venha respeitado Moggalana! Bem vindo respeitado Moggalana! Já faz muito tempo desde que você encontrou uma oportunidade para vir aqui. Que o respeitado Moggalana sente; este assento está preparado.” O Venerável Mahamoggalana sentou no assento que havia sido preparado. O Brahma Tissa então homenageou o Venerável Mahamoggalana e sentou a um lado. O Venerável Mahamoggalana então disse:

“Quais devas, Tissa, sabem aquele que possui combustível restante como ‘aquele que possui combustível restante’ e aquele que não possui combustível restante como ‘aquele que não possui combustível restante’?”

“Os devas do cortejo de Brahma possuem esse conhecimento, respeitado Moggalana.”

“Todos os devas do cortejo de Brahma possuem esse conhecimento, Tissa?”

“Não todos, respeitado Moggalana. Aqueles devas do cortejo de Brahma que estão satisfeitos com o tempo de vida de um Brahma, com a beleza de um Brahma, com a felicidade de um Brahma, com a glória de um Brahma, com a autoridade de um Brahma, e que não compreendem como na verdade é que há uma escapatória mais além, não possuem esse conhecimento.

“Mas aqueles devas do cortejo de Brahma que não estão satisfeitos com o tempo de vida de um Brahma, com a beleza de um Brahma, com a felicidade de um Brahma, com a glória de um Brahma, com a autoridade de um Brahma, e que compreendem como na verdade é que há uma escapatória mais além, sabem aquele que possui combustível restante como ‘aquele que possui combustível restante’ e aquele que não possui combustível restante como ‘aquele que não possui combustível restante’.

(1) “Aqui, respeitado Moggalana, quando um bhikkhu está libertado de ambos os modos, aqueles devas o conhecem assim: ‘Este venerável está libertado de ambos os modos. Enquanto este corpo persistir devas e humanos o verão, mas com a dissolução do corpo, devas e humanos não mais o verão.’ É desse modo que aqueles devas sabem aquele que possui combustível restante como ‘aquele que possui combustível restante’ e aquele que não possui combustível restante como ‘aquele que não possui combustível restante’.

(2) “Então, quando um bhikkhu está libertado através da sabedoria, aqueles devas o conhecem assim: ‘Este venerável está libertado através da sabedoria. Enquanto este corpo persistir devas e humanos o verão, mas com a dissolução do corpo, devas e humanos não mais o verão.’ Desse modo também aqueles devas sabem aquele que possui combustível restante …

(3) “Então, quando um bhikkhu é aquele que toca com o corpo, aqueles devas o conhecem assim: ‘Este venerável é aquele que toca com o corpo. Se esse venerável recorrer a locais apropriados, apoiar-se em bons amigos, e harmonizar as faculdades espirituais, talvez ele possa através do conhecimento direto alcançar e permanecer no objetivo supremo da vida santa, pelo qual membros de um clã deixam a vida em família pela vida santa, tendo conhecido e realizado por si mesmos no aqui e agora.’ Desse modo também aqueles devas sabem aquele que possui combustível restante …

(4) “Então, quando um bhikkhu é aquele com o entendimento realizado … (5) libertado pela fé … (6) discípulo do Dhamma, aqueles devas o conhecem assim: ‘Este venerável é um discípulo do Dhamma. Se esse venerável recorrer a locais apropriados, apoiar-se em bons amigos, e harmonizar as faculdades espirituais, talvez ele possa através do conhecimento direto alcançar e permanecer no objetivo supremo da vida santa, pelo qual membros de um clã deixam a vida em família pela vida santa, tendo conhecido e realizado por si mesmos no aqui e agora.’ Desse modo também aqueles devas sabem aquele que possui combustível restante como ‘aquele que possui combustível restante’ e aquele que não possui combustível restante como ‘aquele que não possui combustível restante’.

Então, tendo se alegrado e deliciado com as palavras do Brahma Tisssa, tal como um homem forte é capaz de estender o seu braço flexionado ou flexionar o seu braço estendido, o Venerável Mahamoggalana desapareceu daquele mundo de Brahma e reaparareceu no pico do Abutre. Ele foi até o Abençoado e depois de cumprimentá-lo sentou a um lado e relatou ao Abençoado a conversa que teve com o Brahma Tissa.

{O Abençoado disse:] “Mas Moggalana, o Brahma Tissa não falou sobre a sétima pessoa, aquela na permanência sem sinais?”

“Agora é o momento, Abençoado, agora é o momento, Iluminado, para que o Abençoado ensine sobre a sétima pessoa. Tendo ouvido do Abençoado os bhikkhus o recordarão.”

“Então, Moggalana, ouça e preste muita atenção àquilo que eu vou dizer.”

“Sim, venerável senhor,” ele respondeu. O Abençoado disse o seguinte:

(7) “Aqui, Moggalana, sem dar atenção a todos os sinais, um bhikkhu entra e permanece na concentração sem sinais, aqueles devas o conhecem assim: ‘Sem dar atenção a todos os sinais, um bhikkhu entra e permanece na concentração sem sinais. Se esse venerável recorrer a locais apropriados, apoiar-se em bons amigos, e harmonizar as faculdades espirituais, talvez ele possa através do conhecimento direto alcançar e permanecer no objetivo supremo da vida santa, pelo qual membros de um clã deixam a vida em família pela vida santa, tendo conhecido e realizado por si mesmos no aqui e agora.’ Desse modo também aqueles devas sabem aquele que possui combustível restante como ‘aquele que possui combustível restante’ e aquele que não possui combustível restante como ‘aquele que não possui combustível restante’.”